Porto Alegre, 25 de abril de 2017
Câmara aprova título de Cidadão a Luiz Braz
Escrito por Imprensa CMPA   

 

Ederson Nunes/CMPA

A Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou, nesta segunda-feira (19/12), o  projeto de lei do Legislativo que concede o título de Cidadão de Porto Alegre a Antonio Luiz Braz, ex-vereador da Capital. A proposta tem a autoria do vereador Mario Manfro (PSDB). Nascido em Ribeirão Preto (SP) em 1º de dezembro de 1946, Luiz Braz é filho de Catarina Musse Dias Braz e Antônio Geraldo Braz, casado com Mara Cecília, tem os filhos Junior, Rodrigo, Daniela, Luciano, Lucas, Patrick e Marlon e as netas Isabelle, Luísa, Giovanna e Pedro.

 

Jornalista, advogado e pós-graduado em direito tributário, Luiz Braz é também radialista desde os 13 anos de idade, tendo se destacado como apresentador de sucesso em Florianópolis, Santa Catarina. Veio para Porto Alegre em 1975. Criador dos programas Comando Geral, na Rádio Caiçara, e Comando Maior, na Rádio Farroupilha, conseguiu manter essas emissoras em primeiro lugar de audiência enquanto lá esteve, desenvolvendo trabalho direcionado às camadas sociais mais carentes.

 

Desde 1981, está à frente do “Show do Quilo”, campanha para angariar alimentos a serem destinados aos carentes, em parceria com associações e entidades assistenciais de Porto Alegre, arrecadando várias toneladas de alimentos em benefício dos mais pobres.

É autor de projetos que originaram diversas leis, como a que determinou o plantio de árvores frutíferas em logradouros públicos, a que diminuiu a alíquota do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza para representantes comerciais, a que criou a chamada área azul, a da criação do Conselho de Cidadãos de Porto Alegre, entre centenas de outros que tramitaram pela Câmara.

 

"Braz teve muito reconhecimento por seu intenso trabalho nos movimentos sociais, atendendo a reivindicações das comunidades, o que o levou a permanecer na Câmara Municipal de Porto Alegre por 30 anos. Seu interesse em entender as necessidades das camadas populares é permanente. A experiência como vereador, com perfil de trabalho bem definido, fez dele um político respeitado em todos os segmentos da sociedade", afirma Manfro.

 

O ex-vereador presidiu a Câmara em 1994 e em 1998, oportunidades em que, mesmo enfrentando antagonismos, comandou a realização de obras extremamente importantes para o Legislativo. "Nessas gestões, ocorreram o cercamento da Casa, o desenvolvimento das obras de modernização do novo Plenário Otávio Rocha, a colocação do primeiro painel eletrônico de votação, as obras de acabamento externo, conforme o projeto original e a colocação do primeiro sistema de ar condicionado na ala em que está situado o plenário principal."

Entre seus feitos, Braz conseguiu reintroduzir na Casa a discussão sobre a iniciativa do Legislativo de propor projetos contendo matéria financeira e tributária, responsabilidade da qual, durante um bom tempo, o nosso Legislativo se esquivou. Hoje, todos reconhecem que, respeitando as normas estabelecidas pela Constituição Federal, o vereador pode ter iniciativa nessas áreas.